02 março 2007

SLAVE




Quero-te na minha vida
Como se fosses
Meu ar
Minha água
Que tenha poder sobre mim
Minhas acções
E reacções
És meu dono
Manda
E Desmanda
Submissa
Eu obedeço
As tuas ordens
Teus desejos
Me rendo aos teus pés
Satisfaço minha musa
Encho de prazer teu corpo
Para ai me deliciar
Vendo o prazer que tens
De me chamar
De teu Slave

4 comentários:

Lu@r disse...

Ter uma dona a dominar os nossos gestos parece-me delicioso.

Abraço

Sarracenia purpurea disse...

Oi :)
Adorei o teu blog, gostei dos temas de que falas, tal como dos poemas e imagens. Vou voltar com toda a certeza, espero que passes pelo meu.
Um beijinhos e continua ***

golfinho disse...

obrigado pela visita... aqui estou eu a retribuí-la para te dizer que adorei o teu blog... vou voltar.

Skin on Skin disse...

Acho que ela vai querer que sejas o slave dela...hummm...
Eu já tentei...não resultou! :(

Beijokas on skin