06 julho 2007

Mulher romântica



. Branca de Neve, Cinderela, A Bela Adormecida. Modelos de heroínas românticas que, ao contrário do que se poderia imaginar, no que diz respeito ao amor são muito parecidas com a maioria das mulheres de hoje. A mensagem central dos românticos contos de fadas é a impotência feminina. O homem tem o poder, a coragem, a força, e tudo o que uma mulher pode fazer é esperar que o Príncipe Encantado a considere atraente o suficiente para se interessar por ela. Por desempenhar um papel passivo - frequentemente está em coma, esperando ser salva por ele -, não o ameaça em nada, podendo ser, portanto, escolhida para ser sua esposa. No final ela alcança a realização ao subir no cavalo do príncipe e partir para viver feliz para sempre no castelo dele. É claro que a história tem que parar por aí. Além da jovem jamais ter interagido com o mundo, agora mesmo não se terá mais notícias dela, e muito menos do dia-a-dia do casal. A menina na nossa cultura aprende desde cedo a ser romântica e submissa. Além dos contos de fadas, todos os meios de comunicação, família e escola, colaboram para isso. Um estudo feito nos Estados Unidos concluiu que as escolas americanas ludibriam as meninas. Além de receberem mais atenção dos professores, os meninos são recompensados por se valorizarem e as meninas por serem dóceis e quietas. Assim, quando se tornam adultas, já estão bem treinadas para se comportar ajustando sua imagem de acordo com as necessidades e exigências dos homens, prisioneiras que são do mito do amor romântico. Para que a relação entre os sexos se mantenha dentro do esquema de superioridade do homem, a principal aspiração da mulher deve ser a de viver um grande romance, se sujeitando a qualquer sacrifício para isso. Cinderela não tem nenhum plano ou projecto de vida, senão ser salva pelo príncipe e se casar com ele. Mas o episódio do famoso sapatinho traz outro significado dramático. Para a mulher ter sucesso, melhorar de vida, seu corpo tem que corresponder a determinadas exigências masculinas, nem que para isso seja necessário mutilá-lo. É o que acontece com as irmãs de Cinderela, que cortam um pedaço dos pés, para que caibam no sapatinho. Entretanto, esses absurdos não pertencem somente à ficção. Na China havia o costume de se enfaixar os pés das mulheres, que, após muitos anos de dores insuportáveis, ficavam completamente deformados. O motivo? Simplesmente porque os homens achavam pés pequenos sexualmente excitantes. Numa tribo da África, os lábios da vagina da mulher são, desde a infância, esticados ao máximo, ficando pendurados entre as pernas, porque os homens julgam ser mais atraente. No Oriente Médio e na África, as próprias mães obrigam suas filhas a se submeterem à extirpação do clitóris e à infibulação, para satisfazer a expectativa do futuro marido. No Ocidente, observamos essas práticas com horror, mas, na realidade, não estamos tão distantes assim. As mulheres se esforçam para se enquadrar dentro de padrões de beleza definidos pelos homens. Convencidas de que a única forma de provar seu valor é agradando a eles, fazem de tudo. Gastam tempo, dinheiro e saúde - é comum passarem fome para se manter esbeltas - desenvolvendo, em alguns casos, doenças graves como anorexia e bulimia. A autora canadense Bonnie Kreps afirma que, quando se pensa numa mulher romântica, logo se imagina uma mulher sonhadora, delicada, suave, meiga, dócil. Como se veste? Tons claros, principalmente cor de rosa, e enfeites de rendas. É a mesma ideia que se tem da mulher feminina. Sua competência é limitada e sua sexualidade deve ser apenas do tipo passivo. O mito do amor romântico se opõe à autonomia pessoal. Quem aprova os papéis tradicionais de masculino e feminino, carregados de estereótipos, tende a buscar experiências amorosas do tipo romântico, longe da relação verdadeira com a outra pessoa. .

29 comentários:

Entre linhas disse...

Um texto que integra vários contextos,desmitificando os tabus sexuais generalizados em determinadas sociedades.
Muito bem articulado.
Bjs Zita

Bia disse...

De cada vez que te leio é uma surpresa agradável :)
é como sempre um texto cheio de verdades, embora as cinderelas já não existam, ou pelo menos não sejam tantas...
é incrivel as atrocidades que se fazem para agradar...
Sabes qual é o mal em determinadas Mulheres? é não gostarem delas mesmas.
Eu sou Mulher é obvio que tenho os meus cuidados, mas eu me GOSTO, quero ficar bem para mim... sou Mulher mas tenho muita dificuldade em entender algumas...
Bom fim de semana

LB disse...

Boa noite!

Muita verdade está dita neste texto, mas ha uma coisa que se tem verificado sistematicamente ao longo da historia(e nao quero com isto estar a desvalorizar os sacrificios e sofrimentos que as mulheres têm passado), que é o facto de, apesar disto tudo, na maioria das sociedades, a mulher acaba muitas vezes por ter um papel muitissimo importante,(quase dominante) mesmo em termos de tomadas de decisoes, só que atraves de meios mais "escondidos". O que, a meu ver, é fascinante. Porque isso prova a verdadeira natureza da mulher, não como um sexo inferior, mas como seres capazes de darem a volta ás maiores contrariedades, mesmo sofrendo barbaridades impostas pela vida em sociedade, seja lá ela qual for.


Abraço.

AcidoCloridrix disse...

Após as 7 maravilhas,,,, e num apelo para tornarmos este mundo mais maravilhoso de se viver nele, iniciamos uma classificação, com vista a votação final sobre as “7 Desgraças do Mundo” (A Combater e A Erradicar). Convido pois a participar na 1ª fase da votação,,,, a decorrer em: http://sexohumorprazer.blogspot.com/2007/07/7-desgraas-do-mundo-combater-e.html
Obrigado,,,,e por um Mundo Mais Maravilhoso,,,, HCL

Borboleta disse...

É verdade por isso é que utilizo a dança oriental não como uma sedução mas como culto á Deusa que há em mim (e em todas nós, mulheres). Sou romantica, adoro que me ofereçam vinho eme levem para o quarto no colo, mas também sou EU mesma e não admito que me falsifiquem a personalidade.
Um beijo ;)

Tre(e)tas disse...

Uma boa aparência perde todo o interesse quando não há uma alma interessante como base.
Excelente texto.

[[cleo]] disse...

Por vezes, a aparência engana...
De que serve uma bela donzela atraente, se depois se revela oca por dentro?
A beleza é importante sim, mas não é tudo!
E os tempos estão em constante mudança, penso que os comportamentos também e acho ainda, que nos encaminhamos a passos largos, para que se invertam os papéis, alias... acho que em muitos casos, já não é o homem que escolhe a donzela, mas sim a donzela que o escolhe... fingindo-se de escolhida!
Subtileza feminina?
Talvez...

Um texto muito bom,parabéns.

Um beijo

o alquimista disse...

“O Alquimista” foi nomeado o melhor dos 7 bogues maravilha após votação na blogoesfera, a imensa honra que me invade faz com que distribua esta honra por ti e todos aqueles que me visitam partilhando comigo esta Alquimia das Palavras.



Perdido no tempo o teu coração errante, alma desencontrada da oração, uma flor liberta na brisa uma semente, que secretamente a noite a recolhe na ausência de um coração.


Bom domingo

Erotic Spirit disse...

So true all that you wrote! But now days women and girls are being taught to see, understand, and challanged to change that ... to be themselves, to exist as human being with dreams and aspirations far more reaching than marriage to the perfect prince. I'm a woman and mother to a girl and have been very careful in selecting schools, reading, movies, experiences, etc, that inspire my daughter to spread her wings mentally, intelectually, and emotionaly. There are alot of positive messages out there specially to young girls, parents just need to be aware and involved in their girls' education. This is a very dear subject to me, very passionate about this, a woman is not a passive being is a passionate powerful being with enormous strength to accomplish more than she can ever invision - and this is my belief. There are differences between men and women but there are so many common things that we have choosen to ignore or cover with ignorance, I perfer to see us all as human beings each different and particular independent of gender and have become a better person for it ... I think!

Absolutely love this blog!!
Take my hat to you -
Ks :)

Deusa Do Amor e waterboy disse...

ola meu doce amigo
que post maravilhoso
e muito verdadeiro
o que uma mulher sofre para poder ser amado
o que na verdade so somos realmente amadas se o homem olhar para nosso interior e amar pelo que somos e nao pelo que eles veem...
enfim...mas e a vida
eu ja lutei muito
agora quem quiser que me ame por aquilo que sou...
beijo doce no teu coraçao

Rui @t Blog disse...

Excelente post (mais um entre muitos que por aqui se encontram).

Marrie disse...

Hoje em dia não me interessa mais o romantismo convencional.... prefiro antes ser uma mulher amoral! rs
beijinhos

NuitBlanche disse...

adorei as referencias historicas que fizeste e as comparaçoes com as historias de contos de fadas, no entanto, nao concordo com essa imagem da mulher frágil e submissa. Acho que a ideia da princesa à espera do principe ja está ultrapassada e nos dias de hoje a maioria das mulheres frageis e romanticas sao umas fingidoras, digo isto porque ja me fingi fragil e submissa pois sabia que era assim que ele me esperava ter, deixei-o guiar-me pelo mundo quando ja tinha percorrido sozinha e sem medo todo o percurso que ele me mostrava...
Gostei do blog ;)

un dress disse...

curiosamente observo um retorno ao amor romântico...

a poesia serve de traço e passaporte, observa-se em dezenas, quiçá centenas de blogs, por exemplo, para a confinação do amor, reduzindo-o a esperas nunca concretizadas, a ideia.

o amor como ideia não concretizável:algo perturbador...
no fundo passivo e submisso à ideia tradicional.romântica de si mesmo...idealizado portanto...e auto.suficiente nessa idealização...!!



abraÇo*

FC disse...

Gostei bastante...

Não queres explorar mais o arquetipo das historias infantis?

O tema é formidável

;)

Cris disse...

Muito bem apanhado. Sem esquecer que a princesa dos dias de hoje é a Barbie, cujos estudos já provaram que se ela fosse humana, seria simplesmente deficiente, já pata não falar na modelo brasileira que simplesmente morreu de fome - perdoem a falta de sensibilidade, mas ela morreu de fome!!! Somos bonsais humanas, cuja forma é determinada pela sociedade, sem esquecer que o factor divórcio tão alarmemente citado, só "disparou" porque as mulheres deixaram de ser submissas... e não precisam de calçar um sapatinho para arranjar marido que a salve de uma vida de miséria... Pena é não haver o meio termo, equilibrio, para mim, é a palavra chave.

Beijinho
C.

Ariane disse...

Neste momento também eu me perdi em estranhos contos de fadas. :)

Rafeiro Perfumado disse...

Acho que actualmente as mulheres preferem é que o sapo não lhes diga "rica, vamos só ser amigos, é que eu gosto é de outro sapo"...

Meret disse...

Un bello texto y una imagen muy hermosa...
Un placer leerte...

Besos.

Menina do Rio disse...

Esqueceu-se das executivas, das mulheres guerreiras que tem dupla jornada de trabalho, das mães e esposas que são verdadeiras administradoras da vida do casal, experts em economia doméstica. As mulheres lutam por amor e ainda dividem a conta. Cinderela? Onde? Nos trens dos subúrbios, nos hospitais salvando vidas, nas escolas ensinando, ou nas rua catando lixo pra manter suas proles; ainda assim elas acreditam no amor. Dêem a elas o direito de sonhar...

Beijos

Vity disse...

Ola...

Ainda bem que as mentalidades estão mudar e hoje em dia são cada vez mais raras as "brancas de neve"...

A mulher assume uma postura cada vez mais activa na sociedade e na sexualidade...

Cada vez pensamos mais em nós e em nos satisfazermos, antes de pensar nos homens... digamos que os homens passaram a ser mais um "elemento" para nos dar prazer...

No entanto, e, infelizmente isso não acontece por todo o mundo fora... e sempre existirão mulheres oprimidas pelo poder cego do machismo ridiculo dos homens.

Enfim .... existem mudanças ... lentas mas existem...

Ah, quantos as mulheres "modernas" e tudo a que se submentem, é acima de tudo para o seu bem estar, para se sentirem bem consigo e não exclusivamente para agradarem aos homens...

Mas claro ... sentindo-nos bem... agradamos aos outros...

Beijo
Vity

Taras disse...

O pior é o falso romantismo! Que deita tudo a perder!

Qual a tua Religião? A minha Religião é o Sexo! Podes confirmar no meu novo post!

Beijos tarados!

Lu.a disse...

Amor romântico?! Náaaa! Definitivamente não me convence, não me convence há muito tempo!

marco disse...

o que a branca de neve fazia durante a noite com os 7 anoes, é o que eu gostava de saber!
beijoss!

Som Do Silêncio disse...

Ai o amor...
Acho que hoje em dia existe mais sexo que amor...
Mas isso é a minha opinião.
Muitas vezes palavras de "amor" são proferidas com o único intento de sexo...
(ai que hoje tou mesmo mázita lol)
Mas o teu texto está fantástico, aliás como sempre.

Uma beijoka

Passa lá no cantinho e leva um presentinho :)

MAR disse...

EN ESPAÑOL POR FAVOR! ME LO MANDAS POR CORREO, YO QUIERO ENTENDER PERO ME CUESTA.
BESOS PARA TI.
MAR

Vity disse...

Ola...

Passa no meu cantinho, tenho lá um miminho para ti...

Beijo
Vity

ratinhassanhada disse...

o romantismo não está, de todo, ultrapassado como possa parecer por alguns blogs que se leem por aí. Pelo contrário, julgo até que a mulher de hoje é mais romÂntica que a de antigamente. O que se passa é que o conceito de romantismo mudou. A mulher está mais exigente consigo e com quem toma por companheiro. Um companheiro de cama é muito mais que isso e também é muito mais que um parceiro para a vida. Os dois não se distinguem e é bom que o homem dos nossos dias esteja pronto para demonstrar ser capaz de conquistar a sua mulher várias vezes durante a vida. A mulher está mais romântica e por isso também, não se submete ao que os outros pensam, ao que os outros querem que ela seja ou faça. Sobretudo os homens.
Mais poderosas? Talvez, mas acima de tudo, mais mulheres!

Anónimo disse...

Gostei muito do texto, achei interessante que a autora se baseia nas princesas dee contos de fadas mas qual toda menina ate aproximadamente os 13 anos sonha ser, ser uma princesa linda como nas historias se casar com um lindo principe, morar em um grande castelo, onde tudo no final acaba bem, acho bom que as garotas tenham essa fantasia, mais que um dia elas acordem desse lindo sonho de menina e vejam que na vida real que "quase tudo" é diferente dos contos de fadas.
Acho tambem que as escolas e os pais deveriam ensinar as crinças aos meninos e as meninas que ninguem é inferior a ninguem seja homen ou mulher, todos são iguais e tem os mesmos direitos e esses que devem ser respeitados por todos.

PS:Gostei muito do seu texto.