23 fevereiro 2007

SEDE DE TÍ


Queria ser líquido,
para escorrer em cada pedacinho do teu corpo;
Queria ser mineral,
para me beberes com vontade;
Queria ser o mar,
para tuas mãos brincarem soltas,
onde nadarias incansávelmente,
e por fim darias o mergulho mais profundo,
onde o prazer não teria limites!
Depois deixarias teu corpo solto...boiando...
nesse mar aberto...pronto para te receber novamente!

4 comentários:

Anónimo disse...

Adorei a forma como soltaste as palavras neste poema da uma sensação de leveza interior ao ler este pequeno poema exprimes o que te vai na alma de uma forma muito delicada e subtil

@@ xana isep disse...

querias ser o mar eu queria ser todos os peixes que nele habitam para poder sentir a paz que nele existe abraços

Anónimo disse...

Quem me dera poder ser a água que morre na tua boca
Molhar teus lábios vermelhos
Tocar tua língua
E fazer desse momento
O nosso momento de prazer.
Faz-me sentir só tua
Usa e abusa de mim
Faz de mim a tua fonte que te inspira
Tua Musa
Tua delícia
Sou a fonte do teu prazer
Por isso,sacia-te sem medo deste vício.

RUTE VILAR disse...

BEM ISTO ESTA AO RUBRO ESTE PESSOAL ESTA CÁ TODO COM UMA VEIA ROMÂNTICA DAQUELAS ESTE SLEEPING E O PIO RIO DEIXA CA O POVO TODO DE BOCA ABERTA E LÁGRIMA NO OLHO