02 fevereiro 2007

Um ao outro...


Um ao outro...

Em cada poema... em cada poesia...
de vida e de amor... que juntos criamos
removemos as barreiras, as dúvidas e os receios...
e neles revelamos o quanto somos felizes
em podermo-nos desejar, possuir e amar...

Não importa se por muito ou pouco tempo...
o que conta são os momentos em que estamos juntos,
pois estes compensam os de distância e de ausência...

Não importa quanto tempo ficamos sem nos vermos,
sem nos tocarmos, sem nos amarmos...
pois é quando vencemos as dificuldades e
superamos os obstáculos que aprendemos
a valorizar todos os momentos em que,
juntos, somos um...

E se quando estamos longe um do outro,
sem podermos ter o calor dos nossos corpos,
lado a lado,
sentimos uma saudade...
mas que não traz tristeza ou sofrimento,
nem amargura ou solidão...

Porque ela prepara-nos e excita-nos,
para que nos possamos entregar mais e mais...
Um ao outro, inteiros, de corpo e alma...

Da forma como nos entregamos,
quer estejamos ou não juntos...
podemos gritar aos quatro ventos
e para quem quiser escutar...
Que estamos realizados e felizes!

2 comentários:

Mary Jane disse...

A distância pode ser a nossa maior inimiga mas temos que saber lidar com os nossos inimigos.
Quando se gosta de alguém(de verdade) não importam as distãcias.
Há sempre algo que nos une.Algo que mora dentro de nós.Que vive e sente aquilo que sentimos.
A Vida pode ser má mas não te esqueças que quem a comanda és tu e ela é reflexo daquilo que fazes(todos os dias)!
Não devemos cruzar os braços e dizer que assim é que está correcto.
Temos que lutar por aquilo que acreditamos e o que nos motiva para a realização pessoal e o ponto auge da nossa plenitude:a esperança-não deve ser a última a morrer porque com ela vão todos os nossos momentos de vitória e de felicidade...
Luta!Coragem!

@@ moskinha isep disse...

A vida e um conjunto de barreiras onde as temos de saber contornar muito bem para não tropeçarmos nelas
o tempo e o nosso inimigo numero 1 mas como escreves no teu poema não importa se por muito ou pouco tempo o que importa mesmo e saber aproveitar todos os momentos e valorizar o que e de importante para nós